Insolvências a subir e Constituições de empresas a decrescer

No primeiro mês deste ano, 10 empresas por dia colocaram processos de Insolvência em Portugal

 

No primeiro mês de 2020, as insolvências aumentaram 17,74% face ao período homólogo, com um total de 219 processos de insolvência, invertendo, desta forma, a tendência de decréscimo que se verificava nos últimos anos.

 

Fonte: Observatório Infotrust

Ao dividirmos o território Nacional em Norte, Centro, Sul e Ilhas, podemos concluir que, no âmbito nacional, não obstante ser o Centro do país a conter a maior concentração de empresas ativas, é o Norte a zona com o maior número de processos (Porto com 48 processos, Braga com 27 e Aveiro com 24, são os Distritos mais representativos).

FonteGO2SELL
Observatório Infotrust

Comparativamente com o mês anterior, o setor da Educação, as Financeiras e Seguros e o Comércio a Retalho foram os únicos setores que não registaram subidas da taxa de insolvências, com reduções de 33,3%, 25% e 8,82% respetivamente. Os Serviços mantiveram o número de processos colocados.

 

Ainda comparando com o mês anterior, os sectores que representam os maiores aumentos são o Comércio por Grosso (+94,12%), a Imobiliária (+80%) e os Transportes e Logística (+66,67%).

 

Numa análise no período de 2017 a 2020, podemos concluir que os sectores que tiveram uma maior variação, no que respeita às Insolvências, são o do Comércio por Grosso, dos Serviços e da Construção.

Fonte: Observatório Infotrust

 

Por cada empresa que nasceu, quatro colocaram processos de Insolvência

 

As constituições de empresas também apresentam um decréscimo (-20,98%) comparativamente com o período homólogo. No primeiro mês do ano foram criadas 5333 empresas versus 6749, no mesmo período do ano anterior.

 

Este recuo é transversal a todos os Distritos, sendo que a menor iniciativa empresarial tenha ocorrido em Évora (-45,26%), seguido de Leiria (-42,03%) e Viana do Castelo (-31,09%)

 

No mesmo período em análise, os setores que contaram com a menor aposta dos empresários foram as Indústrias Extrativas (-83,3%), Saúde e Apoio Social (-45,7%), as Indústrias Transformadoras (-33,8%) e o Comércio por Grosso (-33,8%).

 

Estes sinais poderão ser um alerta, pelo que é importante os empresários estarem preparados para um desaceleramento da economia, munindo-se de ferramentas de controlo de risco e apoio à tomada de decisão, de modo a que minimizar grande parte dos riscos que correm na atribuição de crédito.  

 

 

 Fevereiro 2020

ALGUNS DOS NOSSOS PARCEIROS

ENTRE EM CONTACTO

Se deseja ser contactado por um consultor da Infotrust sobre um produto ou qualquer outra questão, por favor preencha o formulário abaixo com os seus dados.
NOME *
EMAIL *
TELEFONE / TELEMÓVEL *
* Campos de preenchimento obrigatório

Este site utiliza "cookies" para funcionar correctamente. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. - Saiba mais

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close